Cinderelas Literárias

Mulheres espalhadas pelo Brasil, que amam livros principalmente…

Conto de Fadas?!?

Por Debora

Chapeuzinho Vermelho e outros contos de Grimm
Editora: Yoyo Books
Ano: 2013
Assunto: Literatura Infantil
Páginas: 240
Preço: R$ 31,41 na Submarino (Promoção).

12011256_1667013323556146_9193172627853136818_n

Ao tentar incentivar o hábito da leitura à minha filha, a deixo à vontade nas livrarias, para que pegue os livros, abra, brinque e caso lhe agrade, eu o compro. Eis que um dia desses ela encontrou um livro grande, com a capa bonita, bem chamativa e disse que aquele era o que ela queria. Peguei o livro, vi que era uma coletânea de várias histórias de contos infantis e o comprei. Porém na primeira história que li para ela antes de dormir, percebi que algo não estava bem, aconteciam coisas que nunca tinha ouvido falar então resolvi analisar bem o livro e pesquisar o porquê de ele ser tão diferente.

CONHECENDO GRIMM: este é o sobrenome dos irmãos Jacob e Wilhelm, que nasceram em Hesse na Alemanha, nos anos de 1785 e 1786, respectivamente. Eles coletaram contos camponeses, que eram transmitidos de geração em geração, mas sem registros escritos, outros que já existiam, mas que traziam traços da cultura germânica, e ainda alguns contos de Charles Perrault, a fim de fazer uma memória das histórias tradicionais e ainda preservá-las. Ao serem publicados, a coletânea foi chamada de Contos infantis, porém, como continham muitas referências sexuais, informações científicas e violência, foram sendo modificados até chegar ao que hoje podemos encontrar em suas últimas edições, mas que ainda passam ao largo dos contos de fadas da Disney, pois mantiveram alguns detalhes sórdidos, além de aumentar, em alguns casos, a violência contra os malvados. Você pode se perguntar, o porquê disso tudo em histórias para crianças. Então, vamos apresentar conhecer um pouco mais sobre a história que a envolve.

A ORIGEM DOSCONTOS DE FADAS: Marina Warner, especialista em histórias infantis da Universidade de Essex, diz que “a fome e a mortalidade infantil serviam de inspiração” para os contos de fadas na Europa da Idade Média, que eram contadas em “rodas” de adultos e não para crianças, tendo sido reunidos em coletâneas no século XVI. Eles continham grandes doses de violência, sexo, adultério, incesto e canibalismo, sem nenhuma moral, porém, com a chegada de Perrault, no início do séc. XVII, no intuito de defender a literatura francesa e a causa feminista, porém alguns anos depois muitas dessas histórias foram adaptadas para darem lições de moral às crianças, mas não perderam todas as características de cunho sexual ou violência. Já no séc. XVIII, os irmãos Grimm deram nova roupagem algumas dessas histórias e ainda coletaram outras, conforme explicado acima. Já as histórias de contos de fadas que conhecemos hoje, só vieram surgir na metade do séc. XIX, com Lewis Carrol em Alice no País das Maravilhas e Carlo Collodi, em Pinóquio e depois com a chegada da Disney.

CHARLES PERRAULT: nascido em Paris no ano de 1628, é conhecido como o pai da Literatura Infantil. Charles já estava idoso quando decidiu registrar as contadas por sua mãe sendo sua primeira o Contos da mamãe gansa, que ficou mundialmente conhecido e rompeu os limites literários da época marcando novo gênero da literatura chamado hoje Contos de fadas. Tem toda uma disputa acadêmico-literária que envolve o dinamarquês Hans Christian Andersen (nascido em 1820), conhecido como o verdadeiro criador da literatura infantil, tendo sido o primeiro romântico a contar histórias voltadas especificamente para crianças e também os irmãos Grimm.

Agora que já aprendemos um pouco da história dos contos de fadas vamos conhecer uma das histórias do nosso livro:

RAPUNZEL

Neste conto a rainha está grávida e sente um desejo enorme de comer rapôncio, uma planta cultivada somente pela bruxa Gotel. Como a rainha afirmava que morreria se não comesse tal planta, o Rei faz um acordo com Gotel, ela o deixaria pegar todos os rapôncios que quisesse, desde que lhe desse a criança em troca, logo ao nascer. O Rei concordou e Rapunzel foi criada numa torre cuja única forma de entrar ou sair seria uma janela no alto. No desenvolver da história, um príncipe passa a se encontrar todas as noites com Rapunzel; no início Rapunzel fica assustada, pois só tinha contato com Gotel, mas depois, apaixonados, afirmam que vão fugir e se casar, mas a bruxa descobre, corta o cabelo de Rapunzel e a abandona numa cidade desolada pela miséria, depois espera o príncipe aparecer e o joga de cima da torre, sobre um arbustos de espinhos, ficando então cego, vivendo na miséria por muitos anos, até que um dia ouve a voz de sua amada cantando e descobre Rapunzel, que o reconhece e caem um nos braços do outro, ambos chorando, então por milagre o príncipe recobra a visão, conhecendo então seus dois filhos, logo após levou todos para seu palácio onde viveram muito tempo e felizes para sempre. A bruxa morreu na torre, já que não tinha mais os cabelos de Rapunzel para subir ou descer.

REFLETINDO SOBRE O CONTO

Conseguiram observar as diferenças dos contos de fadas que estamos acostumados? Nela há sexo antes do casamento, há a falta de caráter nos pais de Rapunzel, que a trocam por uma planta, há a criação de uma criança longe de tudo e de todos, sem ser criança, há a maternidade de uma mãe solteira e até desejos na gravidez. São muitos assuntos abordados nesta história, porém acredito que são muito complexos para uma criança, mesmo nos dias atuais, em que tudo é exposto na mídia e até mesmo nas ruas, e se posso escolher, prefiro deixar algumas coisas fora do mundo infantil, mas isso é uma discussão para outro dia.

Anúncios

Deixe um comentário apreciamos sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 21/09/2015 por em Literatura, Novidades e marcado , , .
Follow Cinderelas Literárias on WordPress.com

Siga-me no Twitter

Instagram

Lançamento em jan 2018!!!!! #juliaquinn #editoraarqueiro  Primeiro livro da duologia Irmãs Lyndon

SINOPSE: Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.

Mais lindo que a lua, primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre reencontros e desafios, romantismo e perseverança.

Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.

Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?

Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas? Novo romance da Christina Lauren! Louca para ler! Gostei muito desta história! Totalmene surpreendente! #romancedeépoca #juliaquinn #arqueiro Muitos Hp Trinity College Library
Design by Patrícia
%d blogueiros gostam disto: