Cinderelas Literárias

Mulheres espalhadas pelo Brasil, que amam livros principalmente…

Resenha: A mão esquerda de Deus, de Paul Hoffman

Por Débora.

a mao esquerda de deusSinopse:

Seu nome é Cale.
Disseram a ele que poderia destruir o mundo.
Talvez ele destrua…

O Santuário dos Redentores é um lugar desolador. Um lugar onde a esperança e a alegria não são bem-vindas. A maior parte dos meninos que habitam o lugar foi levada para lá muito nova e contra a vontade. Eles padecem sob o opressor dos Lordes Redentores, cuja violência e crueldade têm como único propósito honrar a memória do Redentor Enforcado – e passam suas vidas prisioneiros dos corredores labirínticos e tortuosos do Santuário, um lugar com séculos de história e segredos, e que ninguém conhece por completo…

No meio de um desses corredores há um menino. Talvez ele tenha 14 anos, talvez tenha 15: ninguém sabe ao certo. Lá dentro, é chamado de Thomas Cale. Seu verdadeiro nome, já esqueceu há muitos anos. Ele já esqueceu de tudo de sua antiga vida. Em breve, será a testemunha de um ato horrendo. E é neste momento que começará a sua extraordinária vida futura.

CONHEÇA O ANJO DA MORTE

Resenha:

O livro, escrito em terceira pessoa, conta um pouco da vida de Thomas Cale no Santuário dos Redentores, já que ele nada lembra de antes de estar naquele lugar macabro, em torno dos 6 anos, talvez menos. O Santuário Sagrado, nada tem de santo, ao contrário, é uma fábrica de soldados, quem não se adaptar às regras, ou não for bom o suficiente, tem sua vida descartada como um ovo podre numa cartela cheia de ovos. Todos chegam lá ainda crianças, a partir de 5 anos até a idade de 10, no máximo. Foram vendidos por suas famílias ou simplesmente abandonados à sua própria sorte, e não é sorte nenhuma estar naquele lugar. São obrigados a aprenderem a lutar e a crer no Redentor Enforcado, são alimentados com uma comida sem gosto ou cor, o suficiente apenas para sobreviverem à intensa vida de treinos e surras, às quais são submetidos sempre que questionam algo ou simplesmente porque o Redentor (autoridades com quem tem contato) está feliz e desejoso de socar alguém. Desconhecem tudo no mundo que está fora dos altos muros daquela cidadela. Não são autorizados a conversarem, criar amizades ou pensarem por si próprios, exceto Cale, que tem aulas diárias com o Lorde da Guerra, que o ensina sobre táticas de guerra e exige dele análises afiadas, nada menos que isso, senão certamente seria espancado. Porém tudo muda quando Cale, junta-se a Henri em busca de alimento. Eles vem uma parte do Santuário que nunca tinham visto antes, pessoas diferentes que nem sabiam que existia lá dentro, e a partir daí uma série de acontecimentos inicia, fazendo com que três acólitos, Cale, Henri e Kleist fujam daquele lugar e passem a descobrir cheiros, objetos, gostos e sentimentos tão diferentes, tão fascinantes, que se vem querendo desfrutar cada vez mais deles, a despeito de saberem que estão sendo caçados pelos Redentores.

Preste atenção. O Santuário dos Redentores no Penhasco de Shotover deve seu nome a uma grande mentira, pois há pouca redenção naquele lugar e ele tampouco serve de refúgio divino.

Quando iniciei a leitura, queria logo entender o que tinha a ver o Título A mão esquerda de Deus com o que estava sendo narrado, principalmente porque o que primeiro me interessou no livro foi a capa e o título, nem quis ler a sinopse antes de comprar a trilogia. Mas eu teria que ter um pouco de paciência, e esta é uma virtude que o leitor precisa ter ao iniciar tal leitura. Se você gosta de gratificação antecipada, esse não é um livro pra você. A narrativa é calma, sem eventos se atropelando ou muita ação. É interessante descobrir como foi a vida de Cale, e observá-lo na  descoberta de tudo o que foi privado, inclusive do amor. Acredito que este é um livro introdutório que nos mostra quem era Cale antes de ele cumprir o que o Lord da Guerra tem planejado para ele. A narrativa é fácil de acompanhar podendo ser lida tanto por adolescentes quanto por adultos, ela não nos prende muito, mas a curiosidade em saber quando Cale se tornará a mão de Deus e os eventos que o levarão a isso é bem mais forte e nos faz continuar a leitura.

Não posso dizer que foi um livro estupendo, mas acredito que ele possa chegar lá, o potencial é grande e ainda faltam dois livros a serem lidos. Se eu indico a leitura? Sim, desde que você goste de ficção e não espere por muita ação ou muito menos romance.

 

Leia o 1º Capítulo Aqui!

 

Ficha Técnica:

Título: A mão esquerda de Deus
Autor: Paul Hoffman
Editora: Suma de Letras
Ano:2010
Páginas: 328
Gênero: Ficção, Literatura Estrangeira

Pesquisa de preços para compra do livro Aqui!

Anúncios

7 comentários em “Resenha: A mão esquerda de Deus, de Paul Hoffman

  1. janisedantas
    17/03/2016

    Eu gostei dessa trilogia, mas também não dei nota máxima. Mas tem umas ‘paradas’, mais adiante, que faz a gente entender melhor algumas coisas. Não dá para falar sem soltar spoiler, e eu não curto spoiler.
    É uma trilogia que eu recomendaria.
    Bjoo

    Curtido por 1 pessoa

    • Débora
      28/04/2017

      Caramba, como eu não vi esse comentário antes?! Também não gosto de dar spoiler, não de graça, assim, desavisadamente. Mas se perguntar eu digo até onde fica o ponto e a vírgula.

      Curtir

  2. Pingback: Resenha: As Ultimas Quatro Coisas, de Paul Hoffman | Cinderelas Literárias

  3. Pingback: Resenha: O Bater de Suas Asas, de Paul Hoffman | Cinderelas Literárias

  4. Pingback: » Resenha: O Bater de Suas Asas, de Paul HoffmanCinderelas Literárias

  5. Henrique dos santos
    25/04/2017

    Numca tinha lido os livros de Paul Hoffman mais ele consegue passar muito bem o que o personagem está sentindo consegue passar a dor a fome os maustratos que Thomas está passando no santuário que de santuário não tem nada e um lugar muito sombrio

    Curtido por 1 pessoa

    • Débora
      28/04/2017

      Verdade, e assim ele consegue nos prender até chegarmos à ultima frase, na ultima página do livro 3. Obrigada pelo teu comentário Henrique.

      Curtir

Deixe um comentário apreciamos sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 17/03/2016 por em Resenhas e marcado , , , , , .
Follow Cinderelas Literárias on WordPress.com

Siga-me no Twitter

Instagram

Mais um grande lançamento!!!!! Lançamento!!!!!! O terceiro livro da aguardada série de romances de época com uma forte pitada de erotismo
Quando o diabo encontra um anjo...
Lucy Craddock-Hayes está satisfeita com a vida tranquila no interior. Até o dia em que tropeça num homem inconsciente — um homem inconsciente e nu — e perde para sempre sua inocência.
Ele pode levar ao paraíso... O visconde Simon Iddesleigh apanhou de seus inimigos até quase morrer. Agora ele está determinado a se vingar. Mas quando Lucy cuida dele para restaurar sua saúde, a sinceridade da jovem surpreende sua sensibilidade calejada — e desperta um desejo que ameaça consumir os dois. Ou ao inferno. Encantada com a inteligência perspicaz de Simon, com seus modos urbanos e até com seus sapatos de solado vermelho, Lucy rapidamente se apaixona por ele. Embora sua honra o mantenha longe dela, a vingança envia os agressores de Simon à sua porta. Enquanto o visconde entra em guerra contra seus inimigos, Lucy luta pela própria alma, usando a única arma que tem — seu amor... Lançamento!!!!!!!!!!! SINOPSE: Com a participação especial da famosa cronista da sociedade criada por Julia Quinn, Lady Whistledown contra-ataca é formado pelas narrativas curtas de quatro escritoras consagradas, tendo como fio condutor o roubo de uma pulseira milionária. Seus contos são como pérolas que se unem e formam uma peça de valor inestimável. 
Quem roubou o bracelete de lady Neeley?

Terá sido o caça-dotes? O apostador? A criada? Ou o libertino? Londres está fervendo com as especulações, mas, se ainda restam muitas dúvidas, pelo menos uma coisa é certa: um desses quatro está envolvido no crime.

Crônicas da sociedade de lady Whistledown, maio de 1816

Julia Quinn encanta... Um belo caçador de fortunas foi enfeitiçado pela debutante mais desejada da temporada. Agora ele precisa provar que o que deseja é o coração da jovem, não o dote dela. 
Mia Ryan delicia... Uma criada adorável e espirituosa está deslumbrada com as atenções românticas que tem recebido de um charmoso conde. Mas um relacionamento entre eles seria escandaloso e poderia arruinar a reputação dos dois.

Suzanne Enoch fascina... Uma jovem inocente que passou a vida evitando escândalos de repente se vê secretamente cortejada pelo maior libertino de Londres.

Karen Hawkins seduz... Um visconde que vaga sem destino volta para casa para reacender o fogo da paixão de seu casamento, mas descobre que sua linda e decidida esposa não será conquistada tão facilmente.
Design by Patrícia
%d blogueiros gostam disto: