Cinderelas Literárias

Mulheres espalhadas pelo Brasil, que amam livros principalmente…

Resenha: Olhe em meus olhos, de Carol Sales

Por Débora.

oemoSinopse:

Olhe em meus olhos por mim? Vamos lá. Essa minha obra, nasceu da minha vontade de unir em um só romance, tudo que eu gostaria de ler em uma única obra, e mesmo que eu não tivesse alcançado nenhum leitor (o que não foi o caso), esse meu projeto com pouco mais de 21.5 mil leituras, satisfez alguns muitos dos meus anseios mais íntimos como autora, e também como leitora.
O que me deixa com uma dificuldade ainda maior para classificá-lo, pois tem drama, temas tabus reais, superação, romance, cenas quentes, doces e também cruas íntimas, que faz dessa minha obra leitura imprópria para menores de 18 anos. Tem um misto de novo e velho, devido a realidade surreal em que viveu a personagem central, mas é descrito em tempo atual, tem também a forma como cada personagem veio a lidar com situações de caos emocional semelhantes. Uma obra que possa instigar o leitor em reavaliar alguns conceitos pré definidos, que o leve do asco ao carinho, do amor ao ódio, da revolta ao reconhecimento, que cansou alguns, que encantou outros, que dá vontade de ler de novo, em uma maioria (que também me inclui), que põe a famosa pulguinha por trás da orelha. Olhe em meus olhos, na minha visão, é tudo isso e algo mais.
Carol Sales.

 

Resenha:

Não sei bem se o que escreverei será uma resenha ou um desabafo. Ao final saberemos.

Conheci a autora Carol Sales ao ler um conto dela. Gostei muito da forma que ela o escreveu, apresentando as situações ou pensamentos, sem identificar os personagens, fazendo com que minha atenção fosse redobrada para nao me perder nos dialogos ou ações, e isso as vezes nao era suficiente, pois algumas partes tive que ler novamente pra poder entender algo. Isso me fez gostar muito da sua escrita, pois sentia como se fosse um quebra – cabeças que eu montaria no decorrer do conto. Não o resenhei ainda, mas prometo que o farei. Por conta disso, comprei o livro Olhe em meus olhos e o coloquei em minha lista.

Olhe em meus olhos é um livro intenso, complicado de se ler porque a autora o escreveu da mesma forma que ao conto. Só que no conto haviam poucos participantes, já no livro, haviam varios deles e muitos acontecimentos, me peguei varias vezes indo e voltando nas páginas pra tentar entender o que estava se passando, noutras misturava os dialogos, já que ela não identificava quem estava falando, e em meio a isso a trama ia se desenrolando, ou a trama se desenvolvia enquanto eu estava meio perdida nela.

O livro é narrado em terceira pessoa e inicia nos apresentando Hugo, um empresário multimilionário, que não se importa com as pessoas e trata as mulheres como objetos para lhes e se satisfazer (pelo menos ele se preocupa com isso). Em decorrencia da morte de uma parente reclusa ele precisa conhecer uma mulher que aparentemente quer dar um golpe e ficar com toda a herança que faz parte do conglomerado que pertence à sua família. Somos apresentados então à Ceccile, que já havia feito uma aparição à Hugo, de forma tão rapida e impactante que o moço não a havia esquecido e poderia-se dizer que fez surgir nele uma atração ou sentimento, potencializado talvez pelo sumiço dela. Quando Hugo a revê, e descobre que ela é a herdeira de sua tia reclusa isso lhe traz uma raiva que rivaliza com seu desejo por ela, mas então descobre que ela o havia procurado antes por um motivo, que ao saber, o abalará de forma tão potente que mudará em muito sua forma de agir e pensar. Bem, a partir daí é como se embarcassemos numa montanha russa, alguns problemas vêm sós, outros vêm acompanhados, mas quase nunca cessam, até que, enfim, ele caminha para o final e temos nossa recompensa.

Eu larguei o livro varias vezes enquanto o iniciava e mais outra antes dos 30% dele, daí em diante não o consegui largar mais, meu problemas foram: Hugo, que parecia ter personalidade forte, transformou-se num sentimental de uma hora pra outra; Ceccile desmaiava a todo instante, e era tão inocente que parecia que havia sido criado numa redoma, o que na realidade foi, mas minha mente nao conseguiu aceitar isso inicialmente, pois parecia que ela não tinha personalidade; por último o assunto abordado no livro me causou enjôo: estupro.

Veja bem, as pessoas envolvidas no núcleo principal pertenciam àquela classe tão abastada que podemos contar nos dedos quantas são e sabemos que em sua maioria preferem carregar segredos sombrios à expor seus problemas. Dito isso, no livro há varias passagens de violência sexual e ocorrendo em tal classe social, você pode imaginar como eram tratados. Por estamos conectados aos personagens, vamos vivenciando tudo aquilo em primeira mão, acompanhando as vitimas no antes, durante e após e o sentimento que tive foi potencializado por saber que poderia ser uma historia real pois nossas estatísticas são pungentes, a cada 11 minutos uma mulher, de qualquer idade, é estuprada. Suas consequências são muitas vezes desastrosas, noutras o trauma é empurrado pra um canto que a vitima tenta não acessar mais. A forma como esse crime é tratado merece ainda muita discussão, conscientização, atenção e punições mais rígidas. Bem, o tema serviria para ampla discussão, mas vou encerra-lo por aqui.

Pra finalizar, indico o livro pra quem não tem medo de encarar desafios, tanto pela escrita difícil da autora quanto pela profundidade dos problemas abordados. No mais, quem quiser mamão com açúcar, esse não é pra você.

 

Ficha Técnica:

Título: Olhe em meus Olhos
Autora: Carol Sales
Páginas: 297
Formato: e-book
Gênero: Romance, Drama

Link para o livro na Amazon

Anúncios

5 comentários em “Resenha: Olhe em meus olhos, de Carol Sales

  1. janisedantas
    16/04/2016

    Quando vi essa capa linda, logo me senti atraída.
    Estou lendo uma outra história dela no Wattpad, por isso entendo quando você fala sobre “leitura” difícil.
    Carol é muito criativa e tem o pensamento rápido, às vezes sua escrita não acompanha na mesma velocidade. Mas mesmo assim a gente não desiste, vale a pena prosseguir.
    Esse está na minha lista, lógico.
    Gostei da sua resenha lindinha.
    Bjoo

    Curtir

    • Débora
      18/04/2016

      Obrigada Janise. Sim, Carol Sales não é pra qualquer um, fazer o leitor raciocinar ao invés de somente acompanhar a narrativa é um dos objetivos dela ao escrever. Mas a parte boa é que podemos xingá-la à vontade, ela não vai ouvir mesmo. rssss e no final vamos querer beijá-la, então acho que compensa.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Pingback: Resenha: Vale dos Aehmons, de Carol Sales | Cinderelas Literárias

  3. Pingback: » Resenha: Vale dos Aehmons, de Carol SalesCinderelas Literárias

  4. Pingback: » Resenha: Vale dos Aehmons, de Carol SalesCinderelas Literárias

Deixe um comentário apreciamos sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Follow Cinderelas Literárias on WordPress.com

Siga-me no Twitter

Instagram

#harrypotter #harrypotter20 #harrypotter20thanniversary #harrypotter20 Li os dois primeiros e amei! Aguardando ansiosamente pelo terceiro!!!!! Mais livros por favor!
Design by Patrícia
%d blogueiros gostam disto: